Archive

Archive for maio \21\UTC 2009

Coisas que me inquietam

maio 21, 2009 3 comentários

Às vezes, ou melhor, ultimamente, muito frequentemente eu fico me perguntando: quando não são os amigos, quem conduz os bêbados até suas casas?

Categorias:Sem-categoria

As quatro estações

maio 18, 2009 1 comentário

Lá pro final do outono tava toda atordoada. Ia pras festinhas porque não tinha coisa menos coisa pra fazer e lá, porra, nada de novo. Quando topava com alguém interessante ,opa!… Perguntava para si, na ausência dos botões, se seria este o ser humano que lhe esquentaria no inverno, mas fivaca sem resposta. Será que era a ausência dos botões? Talvez. De vez em quando uma fresta de pensamento agitado e aguçado, certeiro eu diria, tomava-lhe. E assim, mesmo na ausência dos botões, acalmava-se.
Mas como todo dia é novo e o noticiário insistentemente fazia-lhe lembrar que a repetição, a saturação, a pregnância eram os mordomos da casa, deprimia-se densamente. Não tinha livro, música, amigo-querido-palhaço-disposto a arrancar-lhe da fossa, nem lugar bonito que lhe diminuísse a dor de existir. Nem os remedinhos, nem as bebidinhas, nem porra nehuma lhe faziam reagir. “Reagir pra quê?”, pensava com seus botões e estes nada,  nada lhe diziam. Quis com muita raiva arrancar os botões. Claro, nunca estavam e quando estavam, calavam-se. Porra de botões! Pra que botões?
Na primavera até que achava bonitinhas as borboletas. Os suores do verão irritavam-lhe e quando chegava o outono queria saber quem lhe esquentaria no inverno. Lembrou de Otto… Alguém pra esquentar os pães e os dedos. Seus botões não lhe acalmavam. Quem esquentaria os pães e os dedos?

Categorias:Sem-categoria